Pesquise matéria nesse blog

Carregando...
NOSSO OBJETIVO NÃO É FERIR NINGUÉM, DESAFIAR RELIGIOSO NÃO É NOSSA INTENÇÃO. NOSSA META É DIVULGAR A CONTRADIÇÃO DO COMERCIO RELIGIOSO E O PURO CRISTIANISMO. O EVANGELHO É A MAIS PURA VERDADE NO PLANETA TERRA, PORÉM HOJE ESTÁ SENDO TOTALMENTE MANIPULADO POR MERCENÁRIO LADRÕES E EXPLORADORES DA FÉ, LEVAM VANTAGEM, FICAM MILIONÁRIOS, INTIMIDAM OS FIEIS COM CASTIGO ETERNO, CASO NÃO CONTRIBUAM COM VOTOS DÍZIMOS E OFERTAS, CONTUDO O EVANGELHO É DE GRAÇA A SALVAÇÃO É DE GRAÇA A CURA DIVINA TAMBÉM É DE GRAÇA. POR ISSO CRIAMOS O BLOG DESMASCARADOS PELA VERDADE E ACREDITO QUE APESAR DO GRANDE NÚMERO DE VISITA QUE RECEBEMOS DO MUNDO INTEIRO, NÃO REPRESENTAMOS NADA OU QUASE NADA PARA DESMASCARAR TANTOS LADRÕES HIPÓCRITAS E CORRUPTOS QUE A CADA DIA ENGANA O POVO MAIS SIMPLES DO MUNDO, O CRENTE. NÃO CONCORDAMOS E VAMOS CONTINUAR LUTANDO NA DIVULGAÇÃO

sábado, 31 de dezembro de 2011

Deputado evangélico vê maldição sobre África

Marcos Feliciano diz que episódio bíblico pode explicar tragédias também no Haiti e até no Brasil. E não teme ser visto como racista

Gabriel Castro
"Nós também recebemos o gene africano. Por isso, alguns lugares do Brasil são muito pesados"
O deputado federal Marcos Feliciano (PSC-SP) tem 38 anos, é pastor da Igreja Assembléia de Deus, comanda um instituto teológico e assumiu em 2011 seu primeiro mandato na Câmara dos Deputados.  Feliciano, que gosta de dizer que já pregou em mais de 60 países em 1.600 cidades, foi alçado à fama de forma torta, depois de afirmar, no Twitter, que os africanos são acompanhados por uma maldição desde os tempos de Noé. O parlamentar, no entanto, parece ter gostado da fama: "Isso foi bom para mim, deu visibilidade", disse ele ao site de VEJA. A seguir, a entrevista.

O senhor ficou surpreso com a reação ao que escreveu no Twitter? Com certeza. A princípio, eu nem acreditei no que eu estava lendo. Tentaram unir o que foi postado no meu Twitter ao caso do deputado Bolsonaro, que não tem nada a ver. A minha equipe é quem postou essa mensagem, mas eu assumo a responsabilidade. A pergunta que foi postada é de cunho teológico. Você conhece um pouquinho da Bíblia?

Sim. Então. Noé, ao ficar bêbado e nu, viu o filho mais novo rir dele. Quando voltou a si Noé jogou uma maldição sobre a descendência do filho. Ele chama o filho, Cão, e diz: “Maldito seja Canaan, seu filho”. Amaldiçoou o neto. A pergunta teológica é essa: por que é que Noé fez isso?

E por quê? É simples: aconteceu alguma coisa, que a Bíblia não deixa claro, que o deixou extremamente furioso. Não foi apenas o fato de o filho ter o visto nu. De Cão, veio (sic) Canaan e outros filhos que povoaram a Etiópia, ou o continente africano. Por isso sobre a África sempre repousam fome, tristeza e guerra de etnias. Alguns facínoras foram levantados  lá, como Idi Amim, Jonas Savimbi, além do vírus Ebola, da Aids. O peso da maldição permanece.

Então o senhor foi vítima da onda causada pelas declarações do deputado Bolsonaro? Foi uma triste coincidência. O problema é que eu sou o deputado federal mais votado entre os evangélicos do Brasil: tive mais de 211 mil votos. Na primeira semana do nosso mandato, teve um deputado eleito pelo estado do Rio de Janeiro que defende a bandeira GL... não sei nem a sigla...

LGBT. O senhor fala do deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ)?
Esse moço aí. Ele chamou a mídia e declarou guerra à bancada evangélica. Instigou os homoafetivos do Twitter a seguirem todos os da bancada evangélica. Eu recebo ameaças de mortes, palavrões, xingamentos. Quem divulgou isso foram eles. Apesar de ter sido bom para mim: me deu visibilidade. Eu era praticamente desconhecido. Hoje, toda a imprensa nacional me ligou e eu estou tendo a oportunidade de me apresentar.

O senhor não teme ser visto como racista? Não, porque não existem só negros na África. Há brancos na África do Sul. As pessoas não podem pensar assim, até porque eu sou descendente afro. Quem olhar para mim vai ver meu cabelo é crespo, meu nariz é largo.

Então a maldição vale para o senhor? Ela cabe ao continente africano.

Mesmo para um branco que more lá? Sim. É uma maldição espiritual, que recai sobre o continente. Mas eu conheço muitas pessoas de lá que entregaram a vida para Cristo e hoje vivem muito bem.

Existe alguma maldição sobre nós, brasileiros? Isso é difícil. Mas nós também recebemos o gene africano. Por isso, alguns lugares do Brasil são muito pesados. Todas as cidades, especialmente as de beira-mar, que tiveram entrada de escravos.

Quando o Haiti foi atingido pelo último terremoto, o embaixador do país no Brasil chegou a dizer que o vodu era a causa da tragédia. O que o senhor acha? Ele tem conhecimento bíblico. Pegue todos os lugares onde você vê acontecer essas misérias. Quais deles se segue o monoteísmo, o Cristianismo? Geralmente essas desgraças acontecem em lugares desse jeito. Quem já foi à Índia sabe a miséria que é. Eles têm milhares de deuses, adoram de uma barata a uma árvore. O continente africano tem com a bruxaria e o vodu, como o Haiti.

Então tudo se explica por essa análise? O terremoto do Japão, por exemplo? O deus japonês não é um deus cristão. É Buda, ou outros deuses. Analise em outros lugares e você vai ver.

O senhor não gostou de ser comparado com o deputado Jair Bolsonaro? Se o que dizem que ele falou é verdade, eu repudio completamente. Sinto nojo de qualquer tipo de preconceito, racismo, retaliação com minorias. Até porque eu faço parte de uma minoria: os evangélicos.

Mas concorda com ele sobre os gays? Se Deus, que é Deus, não se mete na vida de ninguém, quem sou em para me meter? Todavia, que eles pratiquem o que quiserem praticar na vida deles, não tragam isso para os olhos dos meu filhos, para o meio da sociedade. Não quero ver na rua um homem beijando outro homem.

O senhor é da base da presidente Dilma. Não acha que essas declarações podem lhe criar problemas? Não, porque isso é insignificante. Só se alguém quiser fazer maldade. Você é uma pessoa esclarecida, eu te dei os pontos e mostrei que é apenas uma questão teológica.

Não é uma visão muito ligada ao Velho Testamento, que já teria sido superada? Tudo o que nós herdamos, herdamos do Velho Testamento. Aí vem Jesus e faz tudo novo. Mas o homem tem que aceitar Jesus como salvador. O velho testamento é o antigo pacto. O antigo pacto é quebrado com o novo.

Então a maldição serve para os africanos, coletivamente, mas, individualmente, cada africano pode ser salvo?
Claro. E se Deus abençoar um dia e o líder do país confessar sua fé num único Deus, o país todo é livre, porque ele é autoridade máxima do país.

Nossa Opinião: esse moleque parece mais um MENUDO ARTISTA do que um pastor, apto para enganar, um verdadeiro artista que manipula crente através da boa lábia, gosta de apresentar com um inocente cordeiro dá até dó quando fala, tenta sempre se justificar, usa ternos impecavel, com uma camiseta por dentro uma moda inventada por ele e copiada por outros"pastores" da prosperidade, na manha do dia 31 de dezembro no seu programa de enganar fiel, quase que eu morri de rir quando ele disse que no congresso tem cerca de 70 homens de Deus cheio do Espirito Santo, gostaria muito de saber quem são os 70 homens cheios do Espirito Santo, que pelo que sei, todos são cheio de mentira e corrupção, e o Deus não comunga jamais com bandidos, mercenários, ladrões, e corruptos.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

As três mentiras de Cuba

A blogueira cubana diz que as chamadas "conquistas da revolução" são um
mito e que só quem nunca morou na ilha pode ter admiração por seu regime


Duda Teixeira
Alejandro Ernesto/EFE
"Convido quem vê Cuba como um exemplo a vir para cá, sentir na pele como vivemos"


A cubana Yoani Sánchez, 34 anos, foi convidada a falar no Senado brasileiro e a comparecer ao lançamento de seu livro De Cuba, com Carinho (Contexto), em São Paulo. A obra, que chega às livrarias neste fim de semana, é uma coletânea de textos publicados por ela no blog Generación Y, o primeiro a ser criado em Cuba. Na internet, Yoani discorre livremente sobre o cotidiano do povo cubano, a ausência de liberdade e a escassez de gêneros de primeira necessidade – mas, bloqueado pelo governo, seu blog (desdecuba.com/generaciony) só pode ser acessado fora da ilha. Sua vinda ao Brasil, na segunda quinzena de outubro, depende de improvável permissão do governo cubano. Nos últimos doze meses, ela solicitou visto de saída em dez ocasiões para atender a convites no exterior. O visto foi negado em três delas. Nas demais, os trâmites burocráticos demoraram tanto que ela desistiu. Com 1,64 metro e 49 quilos, Yoani é formada em letras e vive em Havana com o filho e o marido. Ela conversou com VEJA pelo celular.
Em discurso a respeito do seu pedido de visto, o senador Eduardo Suplicy citou o que considera três conquistas da revolução cubana: a alfabetização, o aumento da expectativa de vida e a medicina de qualidade. Se pudesse, o que você diria sobre isso em Brasília?Eu diria que os laços entre países não devem ocorrer apenas entre governantes ou diplomatas. Quando se trata de Cuba, as estatísticas oficiais divulgadas pelas nossas embaixadas não podem ser levadas a sério. Sou defensora da diplomacia popular, aquela que se inteira da realidade diretamente com o cidadão. Não sou uma analista política. Não sou especialista em nenhum tema. Não sou diplomata. Simplesmente vivo e conheço a realidade do meu país. Aqueles que roubam o estado, que recebem dinheiro enviado por parentes do exterior ou fazem trabalhos ilegais vivem melhor que os demais. Uma pessoa que escreve em um blog pode ser condenada sob a acusação de fazer propaganda inimiga. Os outros países não podem repercutir o clichê de que Cuba é uma ilha de música e rum. É preciso olhar para o cidadão. Aqui, nós vivemos e morremos todos os dias.
"Sou totalmente contra o embargo. Não porque ache que as coisas seriam muito diferentes se ele deixasse de existir, e sim porque seu fim acabaria com o argumento oficial de que vivemos em uma praça sitiada e, por causa disso, o povo deve aceitar as mazelas cubanas"


Mas é verdade que 99,8% da população
cubana é alfabetizada?
Antes da revolução, nosso país já ostentava um dos menores índices de analfabetismo da América Latina. Uma das primeiras ações do governo autoritário de Fidel Castro foi ensinar o restante da população a ler e escrever. A questão principal hoje não é a taxa de alfabetização, e sim o que vamos ler depois que aprendemos. A censura controla totalmente o que passa diante de nossos olhos. E isso começa muito cedo. As cartilhas usadas na alfabetização só falam da guerrilha em Sierra Maestra ou do assalto ao quartel de Moncada pelos guerrilheiros barbudos. Meu filho tem 14 anos. Na sala de aula dele há seis fotos de Fidel Castro. Tudo o que se ensina nas escolas é o marxismo, o leninismo, essas coisas. Não se sabe o que acontece no resto do mundo. A primeira vez que vi imagens da queda do Muro de Berlim foi em 1999, dez anos depois de ela ter ocorrido. Foi num videocassete que um amigo trouxe clandestinamente. Para assistir às imagens do homem pisando na Lua, foi necessário esperar vinte anos.
A expectativa de vida realmente aumentou?É uma estatística oficial, sem comprovação, que não resistiria a um questionamento mínimo feito por uma imprensa livre. Pelo que vejo nas ruas, é difícil acreditar que os cubanos possam sobreviver tantos anos. Os idosos estão em estado deplorável. Há uma avalanche de dados que poderiam ilustrar o que digo, mas estes nunca são divulgados. Jamais fomos informados sobre o número de pessoas que fogem da ilha a cada ano. Ninguém sabe qual é o índice de abortos, talvez o mais alto da América Latina. Os divórcios são inúmeros, motivados pelas carências habitacionais. Como há cinquenta anos quase não se constroem casas, é normal que três gerações de cubanos dividam uma mesma residência, o que acaba com a privacidade de qualquer casal. Também nunca se falou do número de suicídios, um dos mais altos do mundo.
Cuba tem mesmo uma medicina avançada?O país construiu hospitais e formou médicos de boa qualidade na época em que recebia petróleo e subsídios soviéticos. Com o fim da União Soviética, tudo isso acabou. O salário mensal de um cirurgião não passa de 60 reais. A profissão de médico é hoje a que menos pode garantir uma vida decente e cômoda. A carência nos hospitais é trágica. Quando um doente é internado, todos os seus familiares migram para o hospital. Precisam levar tudo: roupa de cama, ventilador, balde para dar banho no paciente e descarregar a privada, travesseiro, toalha, desinfetante para limpar o banheiro e inseticida para as baratas. Eles não devem esquecer também os remédios, a gaze, o algodão e, dependendo do caso, a agulha e o fio de sutura.
Por que o modelo cubano continua sendo admirado na América Latina?Cuba só é reverenciada por quem nunca morou aqui. Eu já conheci um montão de gente que idolatrava Fidel e, depois de um mês vivendo conosco, mudou de opinião. Quando as pessoas descobrem como é receber em moeda sem valor, enfrentar as filas de racionamento ou depender do precário transporte público, começam a pensar de modo mais realista. Não estou falando dos turistas que ficam uma semana, dormem em hotéis cinco-estrelas e andam em carros alugados. Convido quem vê Cuba como um exemplo a vir para cá, sentir na pele como vivemos.
Como o governo tem reagido a seu blog?O portal Desdecuba.com, em que o site está hospedado, está bloqueado há mais de um ano para quem tenta acessá-lo de Cuba. Há algumas semanas, cancelaram o site Voces Cubanas, que possuía vários diários virtuais, incluindo uma cópia do meu. O governo também se esforça para me transformar em uma pessoa radioativa. Membros da polícia política me vigiam todo o tempo e dizem a meus vizinhos, amigos e parentes que sou perigosa. Falam que quero destruir o sistema e sou uma mercenária do império. Em um país onde todo mundo trabalha para o estado ou depende da ajuda do governo, esse método surte efeito. Muita gente já se afastou de mim. Alguns nem me telefonam. É uma luta desigual. Todo o poder de um estado recai sobre mim. Até minha mãe tem sido vítima dessa campanha atemorizante. Eles a pressionam no trabalho. Ameaçam tirar seu emprego. Ela não faz nada especial, que possa desestabilizá-los. Não tem blog. Não é jornalista.
Qual é o trabalho de sua mãe?Ela preenche formulários em um ponto de táxi.
Como os cubanos veem Hugo Chávez, hoje o maior benfeitor do regime comunista?Hugo Chávez é o grande responsável pela perpetuação do regime cubano. Cuba seria hoje muito diferente sem esse aporte de petróleo e de dinheiro da Venezuela. O que me preocupa é o componente de autoritarismo e de messianismo de governos como os da Venezuela, Bolívia e Equador. Chávez reprime brutalmente a liberdade de expressão, e temo que os outros sigam essa abordagem, de cujas consequências parecem não ter a menor ideia. Em lugar da linha de Chávez, Evo Morales ou Rafael Correa, prefiro a da chilena Michelle Bachelet e a de Lula. Eles perseguem mudanças menos traumáticas e não criam conflitos viscerais entre grupos sociais.
O presidente Lula tem condenado com insistência o embargo comercial americano a Cuba. O que você acha disso? Se o objetivo do embargo era enfraquecer a ditadura, não funcionou. Essa política não afeta os governantes, que continuam vivendo muito bem e importando os produtos que desejam. Tampouco se plantou na ilha uma semente de insatisfação capaz de desestabilizar o governo. A maior parte das pessoas que eram contra o regime já escapou da ilha. Acima de tudo, o embargo tem sido o maior pretexto do governo cubano para justificar o descalabro econômico no país. Diante de cada coisa que não funciona, o partido comunista diz que a culpa é dos americanos. Sou totalmente contra o embargo. Não porque ache que as coisas seriam muito diferentes se ele deixasse de existir, e sim porque seu fim eliminaria o argumento oficial de que estamos em uma praça sitiada e, por causa disso, o povo deve aceitar as mazelas cubanas.
Você acha possível que um dia Cuba libere a viagem de cubanos ao exterior?Tenho escutado esses boatos, mas é improvável que isso ocorra. O controle de entrada e saída é talvez a mais importante arma do governo para manter a fidelidade ideológica. Imagine o que pensaria meu vizinho, um militante do partido que ganha em moeda nacional, se eu fosse ao Brasil, conhecesse várias cidades e voltasse cheia de histórias para contar sobre o que vi e comi. Seria um golpe muito forte no estado. No mais, essa questão é antiga. Eu até coloquei no blog uma foto de uma revista espanhola de 1991 na qual uma autoridade cubana fala da iminência da liberação das viagens. Já se passaram dezoito anos desde então, e nada mudou.
"Vivo o dilema da mãe cubana: manter o filho aqui mesmo sabendo que um dia ele terá problemas com o governo ou deixá-lo ir embora para realizar seus sonhos. Eu ficaria feliz se Teo não precisasse sair, mas creio que ele será um emigrante"


Caso consiga permissão para vir ao Brasil, você pensaria em ficar e trabalhar aqui?
Não tenho esse plano. A matéria-prima do meu trabalho é a realidade cubana. Não quero e não posso ficar longe das minhas histórias. Se pudesse viajar, eu certamente o faria, mas não seria apenas para o Brasil. Tenho de passar nos Estados Unidos e na Espanha para receber os prêmios que ganhei. Talvez desse um pulo à Alemanha e à Suíça. E só. Faz tempo que aprendi que a vida para mim não está em outro lugar a não ser em Cuba. Para o meu país eu voltarei sempre.
Raúl tem 78 anos e Fidel está à beira da morte. Quem vai assumir o poder em Cuba quando eles forem embora? Os futuros governantes de Cuba serão pessoas comuns, que não conhecemos. Não mostram publicamente suas ideias reformistas por medo de que aconteça a elas o mesmo que ocorreu com Carlos Lage, o médico que era vice-presidente e foi condenado ao ostracismo. Quando a velha-guarda deixar o poder, muita gente carismática e talentosa sairá das sombras. Será como na União Soviética. Até assumir a Presidência, Mikhail Gorbachev tinha uma trajetória cinza. Era um funcionário a mais, fiel ao partido. No Kremlin, destacou-se como um transformador.
Seu filho completou 14 anos. Qual é o futuro que o espera?Teo é um garoto inquieto. Foi criado em clima de tolerância e liberdade. Ele terá muita dificuldade se Cuba continuar assim. Cedo ou tarde, vai esbarrar nesse muro e pensará em sair. Isso me dói muito. Vivo o dilema da mãe cubana: manter o filho aqui mesmo sabendo que um dia ele terá problemas com o governo ou deixá-lo ir embora para realizar seus sonhos. Eu ficaria feliz se Teo não precisasse sair, mas creio que ele será um emigrante.
Como é a situação econômica atual comparada à grande crise ocorrida quando Cuba perdeu a mesada da União Soviética?A crise contemporânea ainda não se compara com a dos anos 90. Naquele tempo meus pais me mandavam ir dormir mais cedo porque não tínhamos o que comer. Minha magreza é, em parte, uma sequela daquele período de fome. Hoje certamente há uma recaída econômica muito forte. A produção nacional é ínfima e obriga Cuba a importar 80% dos alimentos que consome. O problema é que o país não tem liquidez para comprar no exterior. A queda, contudo, está sendo amortecida pelo turismo, pelo dinheiro enviado por cubanos do exterior e pela possibilidade de exercer uma profissão ilegal.
A liberação de viagens de americanos para a ilha já mudou alguma coisa?Essa foi uma notícia magnífica para os cubanos, que agora podem reencontrar seus parentes. Essas visitas ajudam também com palavras de estímulo, dinheiro e produtos básicos. Lamentavelmente, nunca fomos tão dependentes dos Estados Unidos.
Yoani Sánchez


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Ir para: navegação, pesquisa

Yoani Sanchez (Havana, 4 de setembro de 1975) é uma filóloga e jornalista cubana. Licenciada em Filologia em 2000 na Universidade de Havana, alcançou fama internacional e numerosos prêmios por seus artigos e suas críticas da situação social em Cuba sob o governo de Fidel Castro e de seu sucessor, Raúl Castro.

É conhecida por seu blog Generación Y, editado desde abril de 2007, com dificuldades, porque não pode acessá-lo de casa, e por isso definiu-se como uma blogueira "cega".[1] A revista Time a incluiu em sua lista de "cem pessoas mais influentes de 2008", dizendo que "debaixo do nariz de um regime que nunca tolerou dissensão, Sánchez exerce um direito não garantido aos jornalistas que trabalham com papel: liberdade de expressão".[2]

Biografia

Yoani Sánchez Cordero Maria nasceu no município de Centro Habana, na cidade de Havana, uma das duas filhas de William e Mary Eumelia Sánchez Cordero. Seu pai trabalhava na rede ferrroviária do Estado, como o avô tinha feito antes, primeiro como operário e depois como um engenheiro. Quando o sistema de transporte ferroviário de Cuba entrou em colapso após o fim do comunismo na Europa, William Sanchez ficou sem trabalho assim como muitos de seus colegas e com isto mudou para o ramo da reparação de bicicletas.

Frequentou a escola e fez seus estudos secundários em Centro Habana, incluindo a assistência às escolas de campo onde, como mencionado em seu artigo "O Hobbit Hole", a falta de individualidade e privacidade se tornou insuportável. Foram anos difíceis para a economia cubana, coincidindo com o colapso da União Soviética e da perda dos subsídios a Cuba, que tinha assumido cerca de oitenta por cento do comércio internacional em Cuba, durante quase três décadas.

Yoani conheceu o marido, o jornalista Reinaldo Escobar, em 1993 e em 1995 tiveram um filho chamado Matt. Desde então eles vivem juntos em um apartamento em Havana.

Em 1995 iniciou o curso de Filologia Hispânica, na Faculdade de Letras e Artes, da Universidade de Havana. Durante a passagem pela universidade ela percebeu duas coisas:"que detestava o mundo da intelectualidade e da alta cultura, não queria mais ser filóloga." Em 2000 ela se formou na Universidade de Havana, com o título de Filologia, e uma tese controversa: Um estudo da literatura da ditadura na América Latina. Em setembro de 2000 ela conseguiu um emprego na Editora Gente Nueva, dedicada à literatura infantil. Depois de um curto período de tempo na editora, pediu demissão e passou a ensinar espanhol a turistas alemães, com um rendimento superior ao anterior. Muitos profissionais graduados cubanos, por causa da crise e falta de oportunidades, adotaram caminhos semelhantes. Em 2002, Yoani decidiu deixar Cuba por razões econômicas e emigrou para a Suíça, onde descobriu o computador como uma profissão e meio de subsistência.

Entretanto, em 2004 Yoani retornou a Cuba. Na entrada do blog "Eu vim e fiquei", ela relatou que voltou para a ilha por razões familiares, mas havia perdido o seu direito de regressar a Cuba por ter ficado fora por mais de onze meses sem uma licença especial. Para evitar a expulsão de seu próprio país ela destruiu seu passaporte, que lhe permitiu voltar a estabelecer-se em Havana.

Geração Y

Em 2007, trabalhando como webmaster, escritora e editora do portal Desde Cuba e com a ajuda de colaboradores da revista cubana Consenso, Yoani iniciou um blog intitulado Geração Y, que rapidamente ganhou a atenção de milhares de pessoas ao redor do mundo. Yoani afirma que "desde março 2008, o governo cubano implementou um sistema de filtragem de acesso que impossibilita que o blog seja acessado em Cuba.Desde então ela conta com uma rede de colaboradores que atualizam o blog. O blog é traduzido em quinze línguas.

Esforços de Yoani para resolver a disputa Cuba-Estados Unidos

Barack Obama responde a sete perguntas de Yoani

Em 2009 , Yoani enviou ao presidente estadunidense Barack Obama uma lista de sete perguntas destinadas a facilitar a superação da disputa entre Cuba e os Estados Unidos. Estes incluíram a questão de saber se Obama estaria disposto a visitar Cuba.[5]}} Em novembro do mesmo ano, Yoani recebeu respostas de Obama. Yoani enviou as perguntas para o presidente cubano, Raúl Castro sobre o mesmo tema. } As respostas de Yoani foram publicadas no blog Geração Y. A entrevista também foi destacada no site oficial do Departamento de Estado dos Estados Unidos.

Carta de Yoani Sánchez para a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos

Em 19 de Novembro de 2009, houve uma sessão tumultuada na Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, na qual havia uma discussão sobre a eliminação das restrições às viagens de americanos para Cuba. Um grupo de republicanos era contra a eliminação das restrições , lembrando o atentado que Yoani Sanchez sofreu uma semana antes. Durante o encontro, o presidente de Relações Exteriores da Câmara tomou a palavra mostrando uma carta que tinha sido enviado Yoani Sanchez defendendo o fim das restrições.

Incidentes com o governo cubano

Bloqueio de acesso ao blog Geração Y em Cuba

Entre 23 e 24 de fevereiro de 2008, Havana estava cheia de jornalistas de todo o mundo para informar sobre a eleição de um novo presidente cubano. Muitos desses jornalistas aproveitaram a oportunidade para entrevistar Yoani Sanchez, resultando em histórias sobre ela nos meios de comunicação de grande circulação, como o The New York Times, Die Zeit, Newsweek, The Washington Post, Al Jazeera e Repórteres Sem Fronteiras assim como nas televisões alemã e espanhola. Provavelmente como uma reação à súbita notoriedade Yoani, as autoridades cubanas bloquearam o acesso ao blog Geração Y de Cuba em março daquele ano.[7] Posteriormente Yoani Sanchez tornou-se uma auto-definida "blogueira cega", incapaz de ver o seu próprio blog. A manutenção do blog é possível por meio da cooperação de pessoas localizadas fora de Cuba, a quem Yoani envia as suas mensagens usando e-mail ou ditando as palavras por telefone. Essa situação perdurou até fevereiro de 2011, mês no qual o seu blog foi liberado.[8]

Fidel Castro supostamente critica Yoani

Fidel Castro, assinou em junho 4, 2008, um prólogo para o livro Fidel, Bolívia e Algo Mais, que recebeu como presentes de Evo Morales, presidente da Bolívia. No prólogo, Fidel cita várias frases do blog Yoani, que ele refere como "uma mulher jovem cubana" sem usar o seu nome, criticando a forma de pensar de jovens como ela e "imprensa neocolonialista da antiga metrópole espanhola que os premia"",supostamente referindo-se prêmio Ortega y Gasset que Yoani obteve.[9]

Yoani respondeu com um post ilustrado com uma foto de uma velha TV no qual se pode ler "Alguns instrumentos antigos da era soviética não morrem".Yoani diz que é atacada por "alguém com um poder infinitamente superior ao meu, com mais do dobro da minha idade", e redireciona a resposta ao blog de seu marido Reinaldo Escobar, que critica Fidel por condecorar com a Ordem José de Martí a “ corruptos, ditadores e assassinos como Nicolae Ceausescu, Husak Gustav, Mengistu Haile Mariam, Robert Mugabe ,Erich Honecker, dentre outros.”

Vigilância sobre Yoani Sánchez

Em fevereiro de 2009, Yoani publicou um post no blog Generación Y no qual denunciou a vigilância de seu prédio por homens do Ministério do Interior da República de Cuba, responsável pela supervisão dos críticos do governo cubano. Ela mencionou a existência de turnos rotativos de duas pessoas cada, e ilustrou o post com algumas fotos dos supostos membros do ministério, em roupas civis, montando guarda na porta de sua casa. Dois dias depois o France24, um canal de TV francês que funciona como "observador", confirmou o post de Yoani.

Proibição de acesso à Internet

Em Maio de 2009, os blogueiros independentes de Cuba, informaram que não estava sendo permitida o acesso dos cubanos a internet a partir dos cafés localizados nos hotéis. Em resposta, Yoani envolveu um vídeo que mostra ela e seu marido,vídeo que pode ser visto no dia 9 de Maio de 2009, negando-lhes acesso à internet no Hotel Melia Cohiba, indicando que havia uma resolução que só permitiu o acesso a estrangeiros. Poucos dias depois, voltou a ser possível o acesso a internet de todos os cubanos, enquanto todos os hotéis pesquisados afirmaram ignorar a existência de qualquer regulamento que proibisse cubanos de acessar a Internet. Yoani expressou sua suspeita de que as autoridades recuaram da decisão devido a reclamações da população.

Uso de um disfarce para infiltrar-se no debate

Em 30 de outubro de 2009, foi realizado um debate público em Morango e Chocolate no centro cultural de Havana,sobre a Internet em Cuba, organizado pela revista Temas. Embora os convites indicassem que a entrada era livre, as autoridades cubanas, através do ICAIC (Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográficas), responsável da loja, impediu a entrada de muitos, devido a isso muitos lugares ficaram vagos. Entre essas pessoas estavam diversos blogueiros cubanos que criticam o governo.Yoani Sánchez entrou na sala vestida com uma peruca loira. Quando chegou a sua vez de falar, tirou a peruca e tomou a palavra para perguntar se o mesmo filtro ideológico usado para excluir pessoas que deveriam estar no debate, era usado para censurar blogs que não podem ser vistos em Cuba.

Sequestro e agressão

No dia 6 de novembro de 2009,Yoani e alguns amigos estavam se dirigindo a um comício pela paz que se realizaria em Havana. Yoani estava acompanhada do escritor Orlando Luis Pardo e da blogueira independente Claudia Cadel. No caminho para a manifestação os três foram interceptados por três agentes suspostamente da segurança do Estado em trajes civis que saíram de um carro preto.

Segundo a versão de Yoani, os agentes lhes disseram para entrar no carro, que eles se recusaram porque eles não apresentaram qualquer mandado judicial. Então Yoani e Orlando foram introduzidos no veículo à força, enquanto Claudia foi levada por uma patrulha da polícia. Dentro do carro Orlando foi imobilizado e Yoani ao mesmo tempo em que era espancada pelos agentes, ela recebia advertência de que tinha ido longe demais com seus escritos. Vinte minutos mais tarde eles foram jogados em um lugar longe do local da manifestação. O incidente foi condenado por vários organizações internacionais defensoras dos Direitos Humanos.

Yoani identificou o principal atacante com alguém que chama a si mesmo agente Rodney. Em seu blog ela divulgou fotos de supostos agentes da segurança do Estado que estavam vigiando sua casa. Os jornalistas oficiais cubanos negaram a veracidade do testemunho de Yoani, chegando a sugerir que os ferimentos foram devido a um ataque de seu próprio marido.

Controvérsias

Muitas pessoas vêem Yoani como uma defensora da liberdade de expressão em um regime ditatorial, autoritário e fortemente represivo. Simpatizantes da revolução, blogueiros cubanos aliados ao regime cubano alegam e fomentam a criação de inúmeras suspeitas de ligações de Yoani com supostos terroristas anticastristas e com a CIA que o seu blog tem servido apenas para ataques contra o regime cubano

Em toda a mídia oficial cubana existem inúmeras acusações contra Yoani. As principais acusações contra ela são de que ela seria uma mercenária paga pelo governo os Estados Unidos e que seus artigos supostamente denigririam a revolução cubana e que ela estaria fomentando um subversão interna Seus críticos a acusam de estar associada a grupos de extrema-direita e que ela não estaria reconhecendo os avanços e as inúmeras conquistas da revolução.Porém nada de concreto foi até agora mostrado.

Pela ação excessivamente hostil e ofensiva contra a Yoani, e pela natureza das mensagens da blogueira sobre o dia a dia da vida dos cubanos, de forma educada, com linguagem simples e popular, Yoani tem atraído bastante simpatia na blogosfera mundial.

Yoani Sánchez: "As redes sociais são a salvação de muitos cubanos"


17 de maio de 2011 • 18h52 • atualizado às 19h33 Comentários

0

Notícia



Reduzir Normal Aumentar Imprimir A blogueira cubana Yoani Sánchez declarou nesta terça-feira que a tecnologia e as redes sociais, especialmente o Twitter, se transformaram na salvação de muitos cidadãos cubanos, que, para ela, ganharam "voz" além das fronteiras da ilha caribenha.

Crítica da falta de liberdades do regime cubano, Yoani fez um discurso por videoconferência da embaixada da Espanha em Havana no encontro de tuiteiros organizado pela Casa da América de Madri por ocasião da realização do Dia Mundial da Internet.



O discurso da blogueira foi seguido no Twitter por internautas de todo o mundo que tiveram a oportunidade de compartilhar suas opiniões pelo hashtag #iberoaméricadice.



Horas antes de conversar ao vivo com os demais convidados, entre os quais estavam os venezuelanos Gaby Castellanos, especialista em redes sociais, e Carlos Salas, jornalista e diretor do jornal digital lainformación.com, Yoani postou um tweet a todos seus seguidores.



"Me atenho a esses 140 caracteres. Enquanto os tiver, nenhuma prisão será possível, nenhum golpe será mortal", disse a ativista no microblog.



Conectada ao vivo com a capital espanhola, Yoani ressaltou a importância das novas tecnologias para seus compatriotas. "Os cubanos não podem permitir a futilidade lançada no ciberespaço".



"Para nós, a comunicação com o mundo exterior é sempre urgente. É esse microformato no qual fazemos nossas denúncias que constrói para nós um escudo protetor", destacou a blogueira, para quem a possibilidade de interagir com o resto do mundo pelo Twitter é algo que lhe dá energia.



"Os cidadãos cubanos, por meio da tecnologia, transmitem a voz de Cuba para fora de nossas fronteiras. Há quatro anos, me sentia como um Robinson Crusoé lançando uma mensagem em uma garrafa ao mar, sem saber se alguém a receberia. Hoje, estou com vocês", ressaltou


Cubanos usam mensagens de texto para driblar a censura e a repressão política


População luta por mais liberdade na ilha comunista. Recurso do celular é utilizado para marcar reuniões e publicar denúncias em redes sociais.

A luta da oposição por mais liberdade na ilha comunista é o tema da última reportagem da série sobre a vida em Cuba. Os enviados especiais Giuliana Morrone e Alberto Fernandez mostram o impacto da ideologia no dia a dia dos cubanos.



A novidade foi pintada em um outdoor em Matanzas, no litoral de Cuba. O artista caprichou nos detalhes. “Che Guevara é meu favorito”, ele diz.



Nas estradas de Cuba, por todo o país, vê-se uma preocupação do regime em manter um discurso do passado. Cuba está há mais de 50 anos sob o poder dos irmãos Castro. Agora, o Partido Comunista se prepara para discutir uma proposta de Raúl Castro que limita os mandatos do presidente e da cúpula do governo.



A proposta será analisada pelos militantes comunistas em janeiro. Se for aprovada, Raúl Castro, que tem 80 anos, em tese ainda teria como ficar até 2018 no poder. Os revolucionários envelheceram. Aa elite política tem, em média, mais de 70 anos.



Nos discursos, o ditador Raúl tem defendido renovação no Partido Comunista, o único legalmente reconhecido.



Nas escolas, desde cedo a ideologia faz parte do ensino. No teatrinho, o guerrilheiro Che Guevara ensina camponeses a fazer trabalho voluntário.



"A missão da escola cubana é formar jovens para viver em um país socialista. Não se pode amar quem não se conhece, nossos heróis e mártires", explica a ministra de Educação Infantil, Maria Sanchez Ramos.



As coisas se complicam para quem cresce em Cuba e tem opiniões contrárias ao regime. Nas ruas, é nítido o desconforto quando o assunto é política



Uma das fontes de informação mais populares em quase todo o mundo em Cuba é raridade. A internet em casa é privilégio para poucos: estrangeiros, agências de turismo e alguns funcionários especiais do estado.



Quem não está entre os privilegiados pode usar a rede em alguns cafés. A conexão é muito lenta – feita por telefone – e cara, o equivalente a R$ 10 por meia hora, em um país em que o salário mínimo corresponde a R$ 17 reais.



A jornalista e blogueira Yoani Sánchez é a voz jovem da dissidência cubana para o mundo. Ela já foi detida e apanhou da polícia política.



"Existe uma confusão. Isto não é comunismo, nem socialismo. É um capitalismo de estado, de clã familiar, um capitalismo militar," ela diz.



Sem internet em casa, Yoani enfrenta as barreiras tecnológicas e denuncia abusos do regime castrista.



"Driblamos a censura com criatividade, estamos criando a internet sem internet”, diz Yoani.



Ela escreve as denúncias nas redes sociais por meio de mensagens de texto de celular e publica fotos de dissidentes sendo presos pela polícia política de Cuba. Yoani diz que Raúl Castro tem uma estratégia diferente para lidar com a oposição.



"Com Fidel Castro, a condenação era praticamente obrigatória", ela conta. “Com Raúl Castro, a repressão não deixa rastros legais, é uma repressão em que não há condenações longas na Justiça. Raúl Castro aumentou muito o uso de paramilitares nas ruas, as câmeras de segurança que vigiam as cidades e os grampos telefônicos", diz Yoni.



Outros opositores também usam as mensagens de texto para se comunicar e marcar reuniões, como uma realizada em um bairro de Havana. Nem sempre funciona. O organizador Juan Antônio disse que a polícia chegou antes e avisou que se eles reunirem mais de 16 pessoas, abortariam a reunião.



A polícia acompanhou tudo de perto, das esquinas. E, no dia seguinte, o centro de imprensa internacional de Cuba avisou à equipe de reportagem: “Sabiam que haviam acompanhado o encontro dos dissidentes, e a reunião seguinte teve que ser cancelada”.



Veja as outras reportagens da série:




quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Homem que matou mais de 20.000 pessoas se converte a Cristo

 

Seu nome é Joshua Milton Blahyi, já foi chamado de um dos homens mais temidos na guerra na Libéria. Ele confessou ter matado cerca de 20 000 pessoas durante 14 anos de guerra civil naquele país.

Agora Joshua Milton Blahyi afirma ser uma nova pessoa, é um cristão evangélico, diz que está arrependido de seus pecados e confessou Jesus como seu Salvador, por isso tem se dedicado a evangelizar sua nação e vem pedindo perdão às pessoas que causou danos.

Blahyi, foi selecionado pela revista The Economist e NewsHour PBS, para contar sua história em um documentário intitulado "A Redenção de Butt Geral Naked" (O Resgate de Bundas Geral Naked).

O filme é arrepiante pela impressão deixada como era a vida de Joshua Milton Blahyi e também como renunciou a seu passado violento, uma história que chamou milhares de pessoas porque era um senhor da guerra brutal na África.

Poderia realmente existir essa pessoa?

Cineastas Eric Strauss e Daniele Anastasion passaram cinco anos com Blahyi, seguindo de perto sua vida conturbada em que buscou o perdão de seus ex-soldados e suas inúmeras vítimas.

Strauss tornou-se interessado em Blahyi, depois de ler sobre ele em um livro chamado os lugares mais perigosos do mundo.

"Foi só uma pequena história sobre um famoso líder, que matou milhares e agora estava andando pelas ruas pregando a verdade e reconciliação", disse Strauss ao Los Angeles Times. "Eu me perguntava: Poderia essa pessoa realmente existir? Extreme Makeover seria possível? " diz Straus. Anastasion acrescenta: «E como é que você ouviria no mundo real?".

Oferecendo uma visão geral de suas perguntas através de seu documentário, os cineastas criaram o Redemption of General Butt-Naked, enfatizando a fé e perdão.

"Somente o cristianismo pode ajudar esta nação, porque o cristianismo é a única crença, só a fé que lhe diz para amar os vossos inimigos, para aceitar e perdoar aqueles que te machucam", disse Blahyi, num trecho do filme, de acordo com PBS.

"Tudo o que você vê aqui é um rebelde conhecido. O único que é capaz de desarmar é o amor, o amor que me desarmou. Só Deus pode mudar sua vida."

Antes de sua conversão, Blahyi, era um membro da tribo na Libéria Sarpo foi conselheiro espiritual do falecido presidente da Libéria, o sargento Samuel K. Doe.

Aos 11 anos, foi iniciado como um sacerdote tribal e participou de seu primeiro sacrifício humano, que realizou mensalmente até a idade de 25 anos. Mais tarde ele foi nomeado o sumo sacerdote da aldeia e conselheiro espiritual Krahn Doe, Blahyi disse que no passado, reuniu-se regularmente com Satanás.

Ele foi apelidado de "General Butt-Naked" (General Pelado), porque cada vez que entrava na batalha ia apenas com sapatos e uma arma, acreditando que sua nudez era invencível às balas.

O general afirma ter matado muitas crianças que ofereceu para Satanás, as quais antes da batalha tomou o sangue e comeu o coração. Não é de se admirar que por isso todos ao redor do país, ainda o temem, apesar de sua conversão.

Jesus apareceu para ele como Paulo

Em 1996, Blahyi, teve um encontro dramático com Jesus, durante uma das lutas mais brutais na história da guerra na Libéria, um encontro que muitos consideram semelhante à conversão do apóstolo Paulo na estrada de Damasco.

Jesus lhe apareceu como uma luz ofuscante e ele disse que iria morrer se não se arrependerem de seus pecados,informou o Daily Mail

Blahyi, aceitou a Cristo e pediu perdão pelos seus pecados, ele rapidamente deixou para trás seus soldados e foi para um campo de refugiados em Gana, onde começou seu processo de conversão. E agora defende a paz e não violência.

"Sinto muito. Perdão ", disse Blahyi, embora muitos creram no seu arrependimento e transformação, outros acreditam que ele está mentindo. Apesar das dúvidas, o ex-senhor da guerra continua a demonstrar a sua entrega a pregação do Evangelho a todos que encontra.

Atualmente é presidente e fundador do Ministério Evangelístico Trem do Fim dos Tempos em Gana, fundado em 1999 e é eficaz em áreas remotas da África, incluindo Togo, República do Benin, Nigéria, Chile, Guiné e Libéria sua terra natal.

O filme vai ao ar em 22 de janeiro de 2012 no Canal de Documentários. Numa entrevista que deu Blahyi em 2010, ao Daily Mail, disse: "Acredito firmemente que a Bíblia diz que Deus já me perdoou", explica ele. Blahyi, que está disposto a ser julgado e enforcado por crimes de guerra em Haia, se esse for o caminho para resolver a dor que causou a tantas pessoas.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

"Pastor" evangélico afirma ter fotografado o diabo

Fotografia de celular mostra imagem “demoníaca”Um pastor evangélico disse que fotografou o diabo quando registrava imagens no mercado existente na fronteira entre a República Dominicana e o Haiti. Ele diz que pode submeter a imagem a qualquer especialista para provar que não houve manipulação e que ele não está brincando.

“Não é uma montagem, não perco tempo com isso e não sei fazer essas coisas” foram as palavras do pastor Francisco Alberto Rosa Feliz. Ele explicou que costuma fotografar com seu celular tudo que acha interessante.

Ele foi ao mercado no dia 19 de dezembro e fotografou algumas bancas de frutas. Quando chegou em casa para ver com calma as imagens, descobriu que o diabo fora retratado de forma inesperada.

Surpreso, procurou ajuda para fazer o download da imagem, pois não tinha bluetooth nem cabo USB consigo. O pastor Francisco vasculhou as centenas de fotografias de paisagens diferentes que armazena no celular, mas só havia uma foto com a imagem demoníaca .

Ele diz ter certeza que o diabo estava no mercado binacional da fronteira do Haiti. Lembrou das imagens do demônio na fumaça durante os atentados de 11 de setembro contra as torres gêmeas. Também disse que isso pode ser um sinal e que os não-crentes devem buscar a Deus.


Fonte: Gospel Prime com informações Acontecer Cristiano

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Rede Record Promove Sexo e Violência Através de suas Novelas

Televisão que Foi Comprada com Dízimos, é hoje uma canal de promover violencia e sexo ao mundo, voce tem alguma dúvida de que na empresa universal tem o dedo do diabo?

Através de suas Novelas, a Rede Record que pertence ao Bispo Edir Macedo dono também da Igreja Universal do Reino de deus exibe em horário Nobre cenas de Sexo e de Violência, e durante toda a Programação da Emissora não faltam propagandas de Cervejas e etc...

 Enquanto nos Templos Milionários construídos com o dinheiro do Povo humilde e trabalhador os pastores pregam a “moral e os bons costumes”, na TV Record o discurso é outro, “violência + sexo = audiência” existe algo mais promiscuo na TV Brasileira que a tal “Fazenda” da Rede Rercord?

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Igreja Universal dá viagem a Pastor que mais arrecada Novos vídeos que documentam encontros da cúpula da Igreja Universal revelam que foi estabelecido um prêmio “uma viagem internacional” aos sete pastores que mais arrecadassem dízimos dos seus fiéis. As imagens (abaixo) são de videoconferências comandadas em 2008 pelo bispo Romualdo Panceiro, atual "número dois" na hierarquia da igreja e apontado pelo líder Edir Macedo como seu sucessor. Elas demonstram a pressão exercida sobre os pastores para que aumentem a coleta de recursos. Da sede da igreja em São Paulo, Panceiro se conectava com os principais pastores e bispos da Universal, no Brasil e no exterior. Uma das gravações ocorreu em meio à campanha pela qual a igreja mais arrecada, a "Fogueira Santa". Panceiro orientava os pastores a "não limitar" o valor do dízimo, mas "estipular". 

Celso Freitas no ano de 1990 desceu a ripa no Bispo Edir Macedo, o mesmo Celso Freitas em 2009 defendendo o seu patrão desceu a ripa na Rede Globo sua ex-empresa.
 

domingo, 25 de dezembro de 2011

Líder da Igreja Ortodoxa russa alerta contra redes sociais

O líder da Igreja Ortodoxa russa alertou os cidadãos do país na sexta-feira contra a confiança em sites de redes sociais, que vêm sendo usados na organização de protestos em oposição ao governo, alegando que eles tornam as pessoas "vulneráveis a manipulações". O alerta chega depois que cerca de 40 mil pessoas se inscreveram via Internet para participar de um protesto no centro de Moscou, no próximo sábado, contra as contestadas eleições legislativas.

"A ingênua confiança de uma pessoa moderna na informação disponível em redes sociais, acompanhada pela desorientação moral e pelas perda de valores (morais) básicos tornam nossos jovens... vulneráveis à manipulação", teria dito o patriarca Kirill, de acordo com a agência de notícias Interfax. Ele não fez referência ao comício, no qual o antigo líder soviético Mikhail Gorbatchov e o blogueiro oposicionista Alexei Navalny devem discursar.

O comício deve aumentar a pressão sobre o primeiro-ministro Putin, que respondeu com concessões insignificantes e é visto como franco favorito para a eleição presidencial de 2012. O patriarca Kirill também declarou que a mudança política, por si só, não bastava para mudar a sociedade, e que isso só poderia acontecer por "uma metamorfose da alma".

Endossada pelos líderes do Kremlin como principal fé da Rússia, a Igreja Ortodoxa vem conquistando crescente poder desde a queda do comunismo, duas décadas atrás. Seu papel atraiu críticas de defensores de direitos humanos, que alegam que viola a separação entre Igreja e Estado determinada pela constituição russa.

A Internet vem exercendo papel vital na organização de protestos no país de mais de 140 milhões de habitantes, onde a televisão é estritamente controlada e vem dedicando pouca atenção aos maiores comícios oposicionistas realizados desde a chegada de Putin ao poder, em 1999. Líderes oposicionistas afirmaram esperar pelo menos 50 mil pessoas no comício de sábado em Moscou, o que faria dele a segunda grande demonstração desde a eleição de 4 de dezembro.

Filhas do Bispo Edir Macedo rindo da desgraça alheia ao vivo na TV

Nos Bastidores da gravação do programa “Coisas de Mulher”, apresentado por Viviane Freitas, filha de Edir Macedo, na Record News, enquanto comentava a notícia de uma tragédia envolvendo turistas alemães numa caverna na Tailândia, um ataque de riso tomou conta tanto da apresentadora e também das convidas entre eles a sobrinha de Edir Macedo, mas para a infelicidade da Santa Família Macedo alguém da Record Newsa publicou o vídeo na Internet.
Comentário: ainda dizem que essa família é cristã.


 

sábado, 24 de dezembro de 2011

O Mercenário, Silas Malafaia crê em abertura cada vez maior da Globo para comunidade gospel

Falando sobre o "Festival Promessas", Malafaia, que inclusive comprou espaço publicitário no intervalo de exibição, apontou aspectos positivos e negativos."A Record não representa os evangélicos e nem mete medo na Globo. Edir Macedo sempre foi sectário. Quando estava na boa, dizia apenas que fazia parte da Universal. Quando dá dor de barriga, conclama todo povo evangélico". A frase é do Pastor Silas Malafaia, líder da Igreja Assembleia de Deus - Vitória em Cristo e apresentador do programa 'Vitória em Cristo', transmitido na Rede TV!, Band, CNT e dublado em inglês, sendo exibido para mais de 200 nações, o que representa 1 bilhão de pessoas em contato com a palavra do pastor, além de ser proprietário da Editora Central Gospel e realizador de eventos de norte a sul do país, comprando, inclusive, publicidade nas afiliadas da Rede Globo.Depois de acompanharmos os elogios de Silas à Globo e ao festival musical Promessas, exibido no domingo, dia 18, pedimos para que analisasse essa gradual abertura da emissora carioca ao público gospel. "Eles não são bestas. A Globo não está fazendo este movimento por amor ou porque os evangélicos são bonitinhos, mas sim porque as pesquisas feitas pelo próprio canal mostram que a comunidade gospel cresce e pode ser maioria, em breve, neste país. Se ela realmente investir em festivais ou programas voltados para o povo de Deus - e tenho fé de que um dia eles chegarão lá- terei o maior prazer em ser parceiro".


Ainda sobre o festival veiculado pela emissora, Silas (que inclusive comprou espaço publicitário no intervalo de exibição, para anunciar sua editora) apontou três aspectos positivos e outros três negativos. "Primeiramente, o horário de transmissão foi perfeito: domingo, 13h, é o momento em que o povo chega da igreja e está em seu lar para o almoço; o casting de artistas estava excelente e, por fim, a produção com padrão Globo de qualidade não falhou. Negativamente, enxerguei a duração da gravação, realizada em um sábado, de 14h a 22h... um tempo muito longo de um dia em que as pessoas saem para fazer compras. Teria de ser de 17h a 22h. Segundo ponto negativo: a burocracia para a realização do evento deve ser antecipada, já que tiveram de alterar o local por problemas com a licença, transferindo da Praia do Flamengo para o Monumento dos Pracinhas, atrasando a divulgação nas rádios evangélicas e o timing de propaganda para conclamar o público para o evento. E, por fim, eu, particularmente, não daria o start neste projeto partindo do Rio e sim por São Paulo. O Rio tem muitos eventos gospel, já SP, menos. Mas no frigir dos ovos, valeu muito".


Mas, pastor, e a questão do montante investido em espaço televisivo pelas igrejas evangélicas, como anda? "A Universal do Reino de Deus paga uma grana poderosa para a Record e todo mundo sabe que o valor é muito acima do preço do mercado publicitário. Foram fazer um oferecimento à Globo e levaram um 'não', mas tudo não passou de marketing interno na emissora de Edir Macedo, para depois justificarem a grana alta que a igreja põe na Record, dizendo 'Tá vendo? A tabela é altíssima e este dinheiro que nós investimos aqui está coerente".


Para se ter uma ideia de como esse mercado publicitário cresce absurdamente, a Igreja Mundial do Poder de Deus, do Apóstolo Valdemiro Santiago, só este ano investiu R$ 22 milhões por mês em programas televisivos. Os shows são exibidos na Band, CNT, Rede TV!, sendo que, recentemente, o canal 21 foi arrendado pelo Apóstolo.
Fonte: Jornal do Brasil


A Globo, neste novo dia de um novo tempo que começou, provou o gostinho de duplicar sua audiência em um horário morno de domingo. Qual será o próximo passo? Em breve saberemos.
Nossa Opinião: O que esse mercenário quer é grana no bolso, e a rede globo é um verdadeiro lixo, não importa para os "evangélicos" da prosperidade o que eles não gosta é disso veja essa imagem abaixo,

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei

Choca-me em ‘apreciar’ uma imagem como esta, e isto existe em este nosso mundo atual, globalizado, ligado em segundos de um lado ao outro, com tantos de milhares se dizendo ministros de Deus, lugares com nome de ‘igreja’ lotados...

Mas, o Filho de Deus esvaziou-se da glória, do Pai, e como disse o apóstolo João, “se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a Sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade”;

E, por todo o evangelho, o ministério terreno de Jesus foi baseado em amor, amor, e amor, não tinha onde reclinar a cabeça [Mateus 8; Lucas 9], e mesmo assim, deu-se a todos, não veio passar a mão na cabeça de ninguém, não veio “chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento” [Lucas 5];

Entremeado de passagens ricas em detalhes de tudo quanto promoveu Jesus na terra, nada além de amor, foi sem dúvida alguma, pelo ensinamento divino e não de homens, que, tudo quanto Jesus nos ensinou, pois, “conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele” [1João 4].

Porém, muitos têm negligenciado este amor divino, e crêem que Deus tem por obrigação de abençoar “alguns” simplesmente pelo fato de dizerem que são isto ou aquilo, pertencem a este ou aquele segmento religioso...

E, em verdade, ser isto ou aquilo (evangélico ou não, batista ou assembleiano, etc), frequentar isto ou aquilo (Renascer, IURD, Internacional da Graça, AD, etc), definitivamente não justifica ter amor, a Palavra de Deus não aprova como amar ao próximo!!

Mas, a Palavra de Deus nas palavras inspiradas pelo Espírito Santo, nos questionam, e é isto que precisa ser ensinado a todos aqueles que dizem servir a Deus, porque se assim não praticarem, perdem o tempo de se disserem servos de Deus:

“Se alguém tiver recursos materiais e, vendo seu irmão em necessidade, não se compadecer dele, como pode permanecer nele o amor de Deus?” [1João 3]

É simples e verdadeiro de que não conhecemos a Deus por nossos processos, sejam por dedução, adivinhação ou achando, mas, Deus é quem se revela a nós!!!

Pense nisto:

Há ‘pastores’ gastando milhões e milhões com congressos, viagens, shows, na compra de bens materiais, na construção de prédios suntuosos chamados de ‘templos’ (como é o caso do Edir), como também, muitos pedindo a Deus coisas materiais e em nenhum momento se preocupam (nem que seja em orações) com as milhares de gentes que padecem por um bocado de pão nesta nossa geração corrompida e perversa!!!

E digo mais, esta geração corrompida e perversa é a mesma que se diz seguir uma religião (como o ‘cristianismo’, tanto católica, como evangélica).
Nossa Opinião: Alguém pensa que por dá o dízimo na mãos dos mercenários "pastores" pensam eles que estão fazendo a vontade de Deus. Existe até fieis fanáticos que dizimam e ainda defendem seus líderes, dizendo que o faz apenas a parte dele por isso entrega o dízimo a qualquer ladrão com o pretexto de dizer que o "pastor"pode fazer o que quiser com o dinheiro que apenas vai se ver com Deus. porém não é assim que as escrituras dizem, veja diz paulo que não podemos nos associar com ladrões e com falsos irmãos, Ele vai mais longe diz que o falso irmão não pode ficar dentro da congregação, porém não é isso que a igreja de hoje prega, os modernos religiosos dizem que pode conviver o puro com o santo, o mentiroso com o verdadeiro, porém diz a bíblia sem santinade ninguem, mas ninguem mesmo tem comunhão com Deus, pois Ele é Santo e exige santinade no meio do seu povo, não corrupção show, artistas, bispas artistas, apostolas artistas e pastores politicos e mercenários, precisamos urgentemente de uma reforma tirar os bandidos da liderança das igrejas, acabar com a robalheira e os shows nas igrejas, pregar o verdadeiro amor, só então a igreja poderá ajudar os nescessitados de fome de pão e sede da palavra de Deus

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Igreja Renascer sorteará apartamento de luxo no valor de R$ 400 mil com carro na garagem

A igreja Renascer em Cristo está promovendo um sorteio de um apartamento de luxo, totalmente mobiliado e com carro na garagem. O concurso natalino está sendo usado para arrecadar verbas.

Um pastor da Igreja que não se identificou afirmou que a igreja precisa inovar para conseguir maiores arrecadações. “Sabe, é como se fosse uma indústria, você tem que jogar suas fichas em um novo produto para tentar alavancar suas finanças. Ou você tenta algo novo, vendê-la para o maior número de pessoas e cobrir seus gastos e tentar lucrar, ou então, ficaremos na velha mania de pedir dez por cento. O apóstolo é um gênio nessa área”, afirmou o pastor ao Folha Renascer.

Membros da igreja não sabem explicar a origem do apartamento de luxo, que possui três dormitórios com uma suíte, closet, dormitório para empregada, sacada aberta, duas vagas desmarcadas na garagem e aquecimento central a gás. O imóvel está avaliado em R$ 400 mil, sem levar em conta o valor do carro.

O sorteio será realizado pela loteria federal no dia 24 de dezembro, e caso o sorteio não contemple um ganhador, o prêmio ficará para a Renascer.
Nossa Opinião: Grande Sacana este "pastor" é preciso que ponham imediatamente estes mercenários, cafetões e contraventores na cadeia, eles não têm jamais parte com o reino de Deus.Fonte: Gospel+

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

"Pastores" Silas Malafaia, Edir Macedo, Samuel Ferreira, Francisco Silva (Dono da Rádio Melodia) José Wellington todos estes mercenários envolvidos em maçonaria

 

Esta série de dois capítulos e que teve inicio, com o texto: “Aprendendo sobre a Maçonaria!”, ira revelar agora denúncias em vídeos de que "Pastores" Evangélicos seriam maçons! Vamos começar relembrando o que dissemos no capítulo anterior.

“Segundo o Portal Editora Maçônica Brasileira, não é necessário deixar a atual religião para se tornar um maçom! Segundo o site, se você é católico, espírita, evangélico, enfim de qualquer religião, você não precisa deixar a sua religião, só precisa acreditar em um só Criador, o Grande Arquiteto do Universo, que é Deus.”Depois de saber que qualquer individuo, seja ele de qualquer religião, pode fazer parte da Maçonaria, você vai ver vídeos que circulam pela internet, nesses vídeos pastores e ex-maçons acusam outros "Pastores" de serem Maçons! Nós vamos começar com um vídeo cujo o título é: “Lista dos Pastores Evangélicos Maçons”.

Neste Vídeo o autor denúncia Silas Malafaia, Edir Macedo, Samuel Ferreira, Francisco Silva (Dono da Rádio Melodia), Pastor José Wellington (Presidente da CGADB) entre outros são maçons. Veja o Vídeo:

Nesse próximo vídeo, o ex-maçom: Stefani Saad faz diversas acusações contra atuais pastores evangélicos. Segundo ele para alcançar o sucesso no meio da música gospel, precisa ser maçom! Veja os três vídeos:

se isto é verdade milhares de pessoas estão sendo enganadas por "pastores" que se dizem ser usados por Deus mas que na realidade estão como se pode ver no primeiro vídeo praticando o ocultismo, ora ou se é luz ou se é trevas! Se isto é verdade, esses “pastores” irão pagar muito caro, Mateus 18:8 nos diz o seguinte: “Mas qualquer que fizer tropeçar um destes pequeninos que creem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma pedra de moinho, e se submergisse na profundeza do mar.”Que Deus tenha misericórdia de todos nós!
Fonte: Portal Você para Deus

Movimento dos Trabalhadores Sem Teto

Cerca de 3 mil pessoas, militantes do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), sem-terra de Campinas e trabalhadores da Flaskô – fábrica ocupada há mais de 8 anos – realizaram um ato nesta quinta-feira (8), na avenida Paulista em São Paulo. A avenida foi ocupada do MASP até o escritório da Presidência da República em São Paulo.
Na sequência do ato na avenida Paulista, os militantes sem teto, apoiados por operários, outros movimentos sociais, sindicatos, entidades estudantis e partidos de esquerda, seguiram para a Assembleia Legislativa de SP para lançamento estadual da campanha “Sem teto, com vida”, para denunciar a criminalização dos movimentos sociais (veja aqui).
Nós do MTST entendemos que a única maneira de superar a opressão diária que a classe trabalhadora sofre é a luta direta, nas ruas, na cidade, no campo, nas fábricas, protagonizada pelo povo!
Saudações a todos os lutadores do ato histórico de hoje!

4 Razões porque eu não assisti o festival Promessas da Rede Globo

Pr Renato Vargens: 4 Razões porque eu não assisti o festival Promessas da Rede Globo

"Aleluia! Chegamos lá! Que Bênção, o Brasil todo está vendo a música gospel na tela da Globo. Aha, Uhu, a Globo é nossa!
Pois é, essas são algumas frases que recebi de irmãos em Cristo sobre o Festival Promessas, promovido pela Rede Globo de Televisão. Ao contrário destes e de milhares de evangélicos deste país, eu não vejo esse evento com bons olhos. Na verdade, a impressão que tenho sobre este festival é a pior possível.

Ora, vamos combinar uma coisa? É ingenuidade da nossa parte achar que a Vênus Platinada, resolveu alegremente privilegiar a música evangélica brasileira, não é verdade? É claro que os interesses globais estão bem além dos ritmos e melodias entoadas pelos cantores evangélicos tupiniquins.

Isto posto enumero dentre muitas, pelo menos 04 razões pelas quais eu não assisti o Festival promessas:

1- A motivação da Rede Globo de televisão é exclusivamente financeira. É sabido que os evangélicos são os que menos pirateiam CDS e DVDS. Um publico deste tipo é interessantíssimo, o que contribui para o desejo platinado de adentrar em um mercado tão promissor.

2- A briga com a Record. A Globo nitidamente resolveu polarizar com a Rede Record tentando trazer para o seu lado milhões de evangélicos decepcionados com a TV de Edir Macedo. Na verdade, o objetivo final da emissora carioca é audiência, dinheiro e novos negócios além é claro de esvaziar a audiência da concorrente.

3- O famigerado show business evangélico. Os shows evangélicos afrontam o nome de Deus. Em nome de um cristianismo tosco, cantores comercializam a fé fazendo da adoração ao Senhor um grande e bom negócio.

4- A industria do entretenimento gospel. Em nenhum momento nós vemos nas Escrituras qualquer tipo de mandamento ou instrução por parte do Senhor de que a Igreja deveria promover entretenimento. A igreja foi chamada para glorificar a Cristo e pregar o Evangelho da Salvação Eterna. Ao fazer de Deus seu instrumento de lazer e descontração, a igreja peca contra o sétimo mandamento tomando o nome do Senhor em vão.

Pense nisso!

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Lei da Palmada é aprovada por unanimidade em comissão da Câmara




A Lei da Palmada foi aprovada por unanimidade na Comissão Especial da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira, com o objetivo de reforçar o controle da Justiça sobre casos de violência contra crianças e adolescentes.
A legislação que vigora atualmente, o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), menciona "maus-tratos", mas não especifica quais castigos não podem ser aplicados pelos pais ou responsáveis.
A partir da aprovação, os parlamentares da Casa terão um prazo para se manifestem sobre a necessidade de votação em plenário. Caso a votação pela comissão seja considerada conclusiva, o projeto irá diretamente para o Senado.
O texto do projeto de lei 7.672/2010 foi modificado ontem (13) pela relatora Teresa Surita (PMDB-RR) -- o termo "castigo físico" foi substituído por "agressão física" --, o que não agradou os representantes dos direitos da criança e do adolescente e causou polêmica, adiando a apreciação para hoje.
Após mais um dia de debate, firmou-se consenso em torno da expressão "castigo corporal".
Houve um destaque no texto para que a palavra "sofrimento" fosse suprimida da definição de castigo físico (ação de natureza disciplinar ou punitiva com o uso de força física que resulte em sofrimento ou lesão), mas a sugestão foi negada pela maioria dos deputados.
A Folha apurou que a solução textual de Surita agradou os segmentos envolvidos no debate, que se sentiram contemplados pelo projeto de lei.
As mudanças no texto da relatora teriam sido feitas após reunião da deputada com líderes da bancada evangélica na Casa --desfavoráveis ao uso do termo "castigo", argumentando que o projeto levaria a ingerência demasiada no âmbito das famílias.
Teresa Surita negou que tenha havido discordância entre membros da comissão e da bancada evangélica. Segundo ela, eles "só estavam querendo conhecer o projeto" e contribuíram para aperfeiçoar o texto final.
De acordo com o deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), representante dos evangélicos, em nenhum momento a bancada teve o intuito de vetar o projeto.
"Agradeço a relatora por ter melhorado o texto. Agora ficou bonito", disse Feliciano.
Sobre uma possível ingerência da Secretaria de Direitos Humanos na troca dos termos do projeto, que não teria gostado da supressão da palavra "castigo", Teresa Surita afirmou que foram aceitas sugestões de diversas instâncias, como na elaboração de qualquer projeto de lei.
Nossa Opinião: sem comentário. ha ha ha


MAIS GRAVE DO QUE PALMADAS - LYA LUFT
REVISTA VEJA
Não gosto do politicamente correto: ele muitas vezes tem um ranço de hipocrisia. Não devo dizer que alguém é negro, mas os próprios negros falam em raça negra, cultura negra etc. Não seria muito mais respeitoso usar o termo habitual, assim como dizemos branco, japonês, alemão, turco, polonês? O politicamente correto em muitos casos, como neste, aumenta a discriminação. Será politicamente incorreto, daqui a pouco, dar uma palmada num menino travesso demais? Sou contra qualquer violência, mas me assombra a tal lei da palmada, ainda esperando aprovação no Senado: considero a tal lei uma excrescência a mais na nossa legislação e na nossa cultura. E é perigosa, numa sociedade que vai ficando denuncista e policialesca, cada vez maiores seus olhões de big brother.
Mil dúvidas me ocorrem. Quem vai avaliar o que é palmada forte, bofetada humilhante no rosto ou aviso carinhoso, leve tapa sobre uma bundinha bem acolchoada de fraldas? Quem vai, sobretudo, denunciar? Penso que haverá filas de acusadores: a vizinha invejosa, a funcionária ofendida, a ex-mulher vingativa, o ex-marido raivoso. Receio que, se aprovada e efetivada, ela não vá ser aplicada, como tantas leis tolas entre nós ( e algumas úteis, que não deveriam ser ignoradas). Ou, se aplicada, vá desencadear uma onda de confusões, inseguranças, injustiças, intromissões indevidas. Aberta a porta para um controle nada democrático, uma ditatorial interferência do estado na vida familiar e nas relações pessoais mais próximas.
Esse o grande perigo, essa a cara feia de tal novidade. Parece que se criou no país até mesmo um “plano nacional de convivência familiar”, no mínimo bizarro. Para nos ensinar a ser mais gente, seria preciso, em lugar de intervir em nossas casas e se intrometer em nossa vida, dar condições de sermos menos agressivos por ignorantes ou estressados. Isso significa, em lugar de um olho intrometido e humilhante, mais segurança, saúde, moradia e educação – ah, a educação, esse botão que aperto mil vezes ao dia e tanto comento.

“Considero um desperdício de energia política essa lei da palmada, quase impossível de aplicar sem que ocorram aberrações, quase impossível de encarar com respeito e seriedade.”

Será que os políticos não têm coisa mais importante a fazer além de inventar uma lei tão antidemocrática, antipedagógica e anti-qualquer-bom senso, como, por exemplo, votar leis que têm a ver com o bem-estar do cidadão comum? Desengavetar e fazer funcionar tantos projetos trancados por incompetência ou desinteresse, exercer a verdadeira política, resgatar tanto dinheiro empregado em outras coisas ou desparecido em frestas de mesas-de-não-trabalho de muita gente por aí?
Não é uma lei invasiva que vai nos tornar melhores pais, melhores educadores, melhores pessoas. É a cultura, são as condições sociais, econômicas e culturais, é a educação que informa direito, é a construção de nossa identidade pessoal, nossa bagagem de valores, os elementos básicos que os governos nos oferecem para que a gente possa evoluir. Em resumo, é a arquitetura de nós mesmos enquanto povo e indivíduos decentes – incluindo como tratamos, criamos, amamos, educamos quem depende de nós.
Considero um desperdício de energia política essa lei da palmada, quase impossível de aplicar sem que ocorram aberrações, quase impossível de encarar com respeito e seriedade. Além de querermos infantilizar eternamente nossos jovens dando-lhes privilégios como a meia-entrada até quase 30 anos, quando deveriam estar estabelecidos, com família formada, crescendo na profissão, vida em pleno funcionamento, ainda queremos nos meter nas casas, nos quartos, na vida pessoal doa adultos, vigiando-os como se fossem crianças arteiras. Bem mais graves do que uma ocasional palmada (não falo em surra, bofetada, sofrimento físico) são, de parte dos pais, a frieza, a futilidade, o desinteresse, a falta de uma autoridade amorosa, de vigilância e cuidado. A humilhação verbal, a crítica constante, a ironia. A lista é longa. Que o novo ano nos traga um pouco mais de bom-senso e de bom humor, e verdadeiro interesse por coisas que verdadeiramente precisam dele.






- web7 - cheap3